Romanico
Mosteiro de Ermelo

Restos da igreja e abadia cistercience

Fiães

Mosteiro masculino Beneditino Séc XI

Matriz Matriz de Viana
A arte romanica em Portugal

O Romanico em Portugal tem caracteristicas distintas do Romanico do centro europeu, onde se contruiram templos maiores, e mais dispendiosos. Essa influencia de mão de obra especializada, chega mais tarde ao extremo ocidental da europa (Portugal).

Esse processo tem que ver com a reconquista cristã da peninsula ibérica, e com o repovoamento de territorio recém conquistado. A igreja e os cónegos são os que reteem o saber, ainda não existe a imprensa e os livros. Os frades, na busca da sua autosuficiencia, vão desenvolvendo tecnicas agrícolas (Alcobaça), e em certos casos geram pequenos nucleos urbanos (Guimarães - Convento Santa Maria da Oliveira).

No metade norte de Portugal vemos pequenas capelas de caracter rural, anteriormente igadas a pequenos mosteiros (conegos regrantes de Santo Agostinho ou Benditinos). A cobertura da nave sem telha apoiada em estrutura de madeira. A capela mor com cobertura de pedra, por ser um espaço sagrado e reservado.

São faseadas no tempo, com inicio no séc XI e vão sofrendo alterações até ao séc XIII, quando algumas recebem a rosácea no remate superior da nave (Rates,e Paços de Sousa).

Apresentam um ar maçisso com poucas aberturas, ainda sob a influencia da arquitectura da vila romana (voltada para dentro e com poucas aberturas para o exterior). Teem nave unica rectangular (excepto Rates e Paços de Sousa)

O seu portal axial é o elemento constructivo que mais se salienta, por se compor de várias peças esculpidas, com imagens algumas vezes misteriosas, ou de significado oculto.

Este portal axial tem um significado espiritual para quem entra na capela. Ele significa a "Porta da Salvação", "Porta do Céu", "Paraíso", "Portico da Glória".